quinta-feira, 28 de março de 2013

Incrível por fora e surpreendente por dentro

A Erotic Point, importadora e distribuidora de produtos eróticos , acaba de trazer para o Brasil a nova linha de produtos da empresa Nanma: a Fantasy Café Masturbator Collection. A linha conta com produtos discretos e altamente atrativos, contendo características inusitadas que agradam e a torna única no mercado.



Novidade no mercado brasileiro, a linha da Nanma foi feita para quem gosta de produtos inovadores. No lado externo, um incrível copo com design criativo e moderno que, na verdade, é a embalagem do produto. A surpresa mesmo está no lado interno do copo: um masturbador com formato de vagina.

Da coleção Fantasy Café Masturbator, a Erotic Point trouxe os modelos Banana Milk, Chocolate Milk, Lemon Juice, Peppermint Tea, Strawberry Sundae, Pineapple Juice e o Cherry Freeze. Desenhado e produzido especialmente para você, que não abre mão de um novo conceito de brinquedo erótico.

Os masturbadores são fabricados com um material macio, comportável e suave ao toque, proporcionando  prazer intenso no momento da masturbação. Por ser uma vagina virgem, o usuário vai ter uma experiência única ao usá-la pela primeira vez.

Outro diferencial do produto é o túnel de nódulos massageadores feitos para proporcionar sensações ainda melhores, onde o foco é receber prazer nunca sentido antes. 

Fantasy Cafe Masturbator Banana Milk


Fantasy Cafe Masturbator Strawberry Sundae


Fantasy Cafe Masturbator Chocolate Milk


Fantasy Cafe Masturbator Pineapple Juice


Fantasy Cafe Masturbator Cherry Freeze


Fantasy Cafe Masturbator Peppermint Tea



Fantasy Cafe Masturbator Lemon Juice



















Fresh Larissa: o masturbador que imita a pele humana


O masturbador Fresh Innocence Larissa possui o recorte da cintura até a coxa, dando a escultura do corpo de uma mulher com cintura fina, bunda redonda e arrebitada. Com a qualidade de um produto distribuído pela Erotic Point importadora de produtos eróticos, este modelo tem características e detalhes únicos.



Este masturbador imita a pele humana com eficácia, pois foi desenvolvido em Cyberskin, um material macio, delicado e muito excitante.

A Fresh Innocence Larissa contém vagina e ânus que proporcionam altos estímulos e sensações de penetração muito satisfatórias. Por ser realística alcança prazeres que antes apenas uma relação sexual de verdade conseguia proporcionar.

A vagina tem lábios macios e salientes e o orifício anal possui um túnel interno repleto de saliências, que foram desenvolvidas para aumentar ainda mais o prazer.

Especificações:

- Vagina realista

- Material Tátil

- Lábios vaginais realista

- Túnel especialmente projetado

- Fácil de Manusear

- Higiênico e fácil de limpar

Bill Gates investe na 'camisinha do futuro'


Fundação do empresário americano quer financiar estudo para que produto seja melhor aceito pela sociedade.


Bill Gates, por intermédio de sua instituição social Bill and Melinda Gates, vai financiar até dez startups que tenham projetos para melhorar um produto que, segundo ele acredita, não evoluiu o suficiente desde sua criação: a camisinha. A instituição abriu um processo de seleção de propostas e vai investir US$ 100 mil nas escolhidas.



Os projetos podem trabalhar nas versões femininas ou masculinas do produto. Segundo a fundação, a camisinha masculina não é bem aceita pelos homens, pois, apesar de aumentar a segurança da relação, diminui o prazer do ato sexual. "Uma troca que muitos homens acham inaceitável", afirma a instituição. O projeto, então, deve solucionar este problema. "A nova camisinha deve entregar a mesma sensação do sexo sem camisinha. Ou, melhor ainda, aumentar".

Já a feminina tem - além dos mesmos aspectos negativos masculinos - problemas de usabilidade. "Para utilizar a atual camisinha feminina é necessário treino", diz o texto.
A proposta deve ter uma hipótese que possa ser testada, contar com a capacidade de ser produzida em escala e ter datas de entrega para o produto final. "A nova geração de camisinhas deve acabar com qualquer aspecto negativo do produto".

O texto ainda enaltece a atual versão da camisinha e como ela contribuiu para a saúde da humanidade, apesar de salientar o ponto negativo que, apesar de ser interessante financeiramente como produto, tenha evoluído apenas no material com que é feito e nas opções de tamanho nos últimos 50 anos.




Masturbador Jesse Jane Fleshlight: real e suave ao toque


Existem diversos modelos de masturbadores Fleshlight Girls à venda no mercado, mas hoje iremos apresentar a Jesse Jane Fleshlight. Este masturbador é uma réplica idêntica da vagina desta estrela do ramo erótico, que ficou conhecida mundialmente pelos seus trabalhos como atriz pornográfica.



A Jesse Jane Fleshlight é perfeita para momentos de extrema satisfação, por ser um dos masturbadores mais excitantes e surpreendentes do mercado. Feita em Superskin, um material que remete o realismo, maciez e suavidade ao toque, ela consegue alcançar prazeres inimagináveis, onde antes apenas uma relação sexual de verdade conseguia proporcionar.


Com a qualidade de um produto distribuído pela Erotic Point Importadora de Produtos Eróticos, este masturbador é perfeito, pois foi moldado na atriz pornô Jesse com exclusiva textura interna "lotus", na qual a penetração proporciona prazeres incalculáveis e diferenciados.


O produto pode ser levado a qualquer lugar, pois foi projetado em um tubo com formato de lanterna ideal para quem quer se divertir a qualquer hora. Veja nosite da Erotic Point outros modelos de Fleshlight. 




quarta-feira, 27 de março de 2013

Novo vibrador Absoloo da Erotic Point tem 10 modos de vibração


Neste mês, a Erotic Point Importadora de Produtos Eróticos lançou novos produtos da linha Absoloo, todos produzidos com materiais de alta qualidade e design elegante. No post anterior, apresentamos a cápsula vibratória Absoloo, que possui cinco modos de vibração.



Entre a repleta linha de produtos Absoloo, há também um novo modelo de vibrador, que é a combinação perfeita de formas flexíveis e poder de vibração. Em outras palavras, perfeito para momentos de extremo prazer e satisfação.  

O vibrador Absoloo contém uma curvatura ideal para proporcionar os melhores estímulos no ponto G, uma área pouco estimulada, mas que garante orgasmos inimagináveis à usuária.

Com três motores silenciosos e 10 modos de estimulação, sendo um de intensidade e nove de pulsação, o vibrador Absoloo vem com um estimulador clitoriano produzido em silicone, um material macio e suave ao toque.

Para garantir a segurança e comodidade no momento de utilização, o produto acompanha uma excelente alça para manuseio. Pode ser utilizado por homens para massagear a próstata, pois a alça fechada dá o controle ideal para este estímulo. 



Acompanha carregador Bivolt e bolsa de cetim preta. Produto resistente à água.

Ligando o vibrador Absoloo

O vibrador Absoloo possui três botões de controle:

Aperte o botão “o” e segure para desligar e ligar.

Aperte o botão “+” para aumentar a intensidade.

Aperte o botão “-” para diminuir as intensidades.

Aperte o botão “o” rapidamente para mudar as vibrações.

Higienização

Antes e após uso, lavar o vibrador’ com água fria e sabonete bactericida. Seque com papel toalha descartável ou deixe secar naturalmente. 

Sexo casual: anote algumas dicas de como agir


Embora hoje em dia todo mundo comente suas experiências sexuais como quem opina sobre uma notícia de jornal, quando o tema é sexo casual surge uma série de dúvidas de como agir. Afinal, o parceiro muda a cada vez. Devo dormir na casa dele? Mandar mensagem no dia seguinte? Abaixo, o psiquiatra e sexólogo Guilherme Malaquias, consultor de comportamento e sexualidade da PUA Training, dá dicas para quem busca somente uma noite de prazer.


Qual a melhor maneira de abordar a pessoa para o sexo?
A mulher deve se mostrar sexualmente aberta para facilitar o convite. Demonstra que está com vontade, como mordendo o lábio ou a orelha do homem, passando a unha nas costas dele... Isso é mais elegante do que dizer que quer ir embora para fazer sexo.
O homem deve ser ousado e não ficar esperando a mulher manifestar alguma vontade. "Passe a mão na bunda ou no peito dela, de forma discreta. Vai testando para saber até onde ela deixa você ir. Se for um lugar muito movimentado, em vez de colocar a mão nas áreas íntimas, encoste o bumbum dela em seu pênis. Mande indiretas do tipo: 'Será que a gente pode continuar isso em outro lugar?'", sugere Guilherme.

Deve acontecer em casa ou em um motel?

Para que a coisa aconteça, as pessoas devem estar confortáveis. Se o parceiro é legal e a sua casa está liberada vá para lá, porque é um ambiente muito mais confortável. Mas, antes, avalie se vale a pena expor a sua vida para esta pessoa, afinal ela saberá onde você vive e outras coisas mais. "Se o cara mora com um amigo ou com a família, o ideal é ele levar a mulher para um motel para ela se sentir mais à vontade", sugere Guilherme.

Dorme junto ou vai embora depois do sexo?

"É uma questão muito pessoal. Às vezes o sexo é muito gostoso e a vontade é de ficar junto a noite toda. Se for uma mulher ou um cara com que você só está a fim de fazer sexo e não vai querer ver mais, não tem porque dormir junto. Leve-a (o) para casa ou peça um táxi. Há ocasiões também em que, mesmo gostando do sexo, a mulher pode preferir ir embora, para no dia seguinte não ter que sair na rua com roupa de noitada e maquiagem", diz Guilherme.

Vale tudo?

É uma questão de conforto. Se você se sentir à vontade, pode rolar de tudo. Se a pessoa está disposta a fazer sexo casual é porque quer experimentar coisas novas, quebrar paradigmas, então por que não aproveitar e ir um pouco além?

É preciso ligar no dia seguinte?

Depende da sua intenção em relação à outra pessoa. Se você queria somente sexo, não deve ligar nem mandar mensagem, porque isso reforça um vínculo. Agora, se existe interesse em encontrar mais vezes, pode ligar sim. "No caso de a pessoa querer mais e você não, vá enrolando. Fale ao telefone como um amigo, adie a saída, até chegar um momento que ela irá desistir", diz Guilherme.

Novidade: Erotic Point lança nova linha de cápsulas vibratórias Absoloo

A Erotic Point está trazendo mais uma novidade para o mercado erótico: a cápsula vibratória Absoloo. Disponível em três cores: verde, roxo e rosa, este brinquedinho possui características únicas e surpreendentes.



Produzida em silicone, um material super macio e confortável, a cápsula vibratória Absoloo foi projetada exclusivamente para o corpo da mulher. A suavidade do produto garante momentos intensos de prazer.

Para saciar o seu desejo, a cápsula Absoloo vem com cinco níveis de vibração, possibilitando o ajuste de intensidade na hora de usá-la. Além disso, o produto é muito silencioso e possui uma alça de manuseio.

A cápsula Absollo também pode ser usada para exercícios de pompoarismo – técnica oriental que consiste na contração e relaxamento dos músculos circunvaginais, pois quando pressionada, vibra cada vez mais forte. Confira os lançamentos da linha Absoloo no site da Erotic Point.

Ligando a cápsula vibratória Absoloo

A cápsula vibratória Absoloo possui dois botões de controle:

Botão A: aperte e pressione por 3 segundos para ligar e desligar. Após isso, aperte novamente para a luz mudar de vermelha para azul e entrar no modo de pressão, quanto mais pressionar a cápsula, mais forte ela vibrará.

Botão B: pressione para mudar para o modo manual e escolha o tipo de vibração.

Higienização

Antes e após uso, lavar a cápsula com água fria e sabonete bactericida. Seque com papel toalha descartável ou deixe secar naturalmente. Não compartilhe seu acessório, evitando assim doenças sexualmente transmissíveis. 







Novo brinquedo erótico: seu celular


Vibradores e filminhos sacanas são ótimos para animar o sexo. Mas existe um brinquedinho erótico muito mais prático na sua bolsa: o celular! Enviar um SMS com sétimas intenções (ou praticar sexting, como se diz em inglês) é tendência.



Assim como é over ficar grudada ao telefone e se desconectar do mundo, também é preciso equilibrar o sexting e o sexo. "As mensagens eróticas não podem virar a cama do casal. Ouço muitas queixas de parceiros excitados a distância, mas travados na hora H", diz a psicóloga Carla Cecarello.

Fase 1 - Preliminares

Uma conversa caliente precisa de preliminares, assim como o sexo.  Primeiro descubra se o gato gosta desse tipo de joguinho. Aproveite a madrugada. Receber uma mensagem no meio da noite indica que você não consegue dormir, pois está pensando nele.


// "Tenho ideias deliciosas para o nosso próximo encontro..."

// "Estava pensando no quanto seria bom ter você aqui na minha cama. Não consigo dormir."

// "Adivinhe qual é o meu filme preferido. Se você acertar, tem direito a um desejo."

// "Tive um sonho delicioso com você. Vai ser difícil pegar no sono de novo. Estou excitada."

// "Adoro me divertir sozinha (estou fazendo isso). Mas aceito companhia."

// "Está passando um filme QUENTE na TV. Minha cena preferida é.. (pense numa extrahot). Pena que não tem ninguém aqui para reproduzi-la comigo."

Fase 2 - Ação!

Agora ele já decorou seu número, então crie uma expectativa nele. Uma boa noite de sexo está ligada às fantasias e ao desejo. Você já tem passe livre para:

//Descrever sua lingerie em detalhes ("Estou com uma calcinha transparente. Aprova?").

//Confessar uma fantasia ("Morro de vontade de ... na cama. Só conto se você disser o que vai fazer comigo quando nos encontrarmos").

// Insinuar gostar de sexo oral sempre dá certo ("Sabe qual é a minha especialidade? Devorar cada parte de você").

//Dizer que adora conferir as reações dele enquanto se diverte lá embaixo ("É uma delícia ver você gozando").

//Perguntar de qual parte do seu corpo ele mais gosta
Fase 3 - Perigo!

Troca de fotos eróticas - Esse nível é arriscado demais (nem Carolina Dieckmann escapou de ter sua intimidade revelada). Por mais que você confie no cara, não está a salvo de uma vingança, brincadeira de mau gosto ou falta de noção. Se mesmo assim optar por enviar fotos de você nua, tente atiçar o alvo sem se expor:

// Mulher misteriosa
Mande fotos do pescoço para baixo, na penumbra ou desfocadas. Aparecer de costas é outra boa opção, principalmente se o seu bumbum estiver entre seus melhores ângulos.

// Strip a distância
Mande fotos em sequência (uma por dia, até vocês se encontrarem), cada uma retratando uma parte do seu corpo. Comece pelos pés ­ eles devem estar em dia, por favor!

//Cenário caliente
Nada mais over do que tirar foto com o lixinho do banheiro de fundo ou com um flash fazendo você parecer uma assombração. O melhor lugar da casa é o seu quarto. Use lençóis de cetim de cores sóbrias (tons avermelhados podem lembrar a decoração cafona de um motel) e opte pela iluminação indireta, acendendo um abajur ou algumas velas, sem exageros (não é um ritual religioso).

// Clique perfeito
Teste vários ângulos e posições. Os homens amam as curvas do corpo feminino. Você pode fotografar a cintura e o umbigo, a curvinha entre as costas e o bumbum... Insinue mais e mostre menos. A ideia é atiçar - e esconder o que você não gosta. Brinque com a imaginação dele.


terça-feira, 26 de março de 2013

Fantasias eróticas e dominação ganham mais aceitação nos EUA


Em uma noite de sexta-feira, um pequeno grupo de pessoas fazia fila na entrada sem placas do Paddles, um clube em Nova York. Dois homens de cerca de 60 anos discutiam o mercado imobiliário e algumas mulheres na faixa dos 20 anos enviavam mensagens de última hora antes de entrarem no local.

O Paddles não é mais um clube de tênis de mesa da moda, mas um "espaço seguro" para realizar fantasias eróticas, especificamente as de BDSM (sigla em inglês para amarração/disciplina, dominação/submissão, sadismo/masoquismo), de OTK (sigla de "sobre o joelho", em outras palavras, surras) e de outras práticas sexuais que até recentemente passavam amplamente despercebidas.

Devido em parte ao sucesso da trilogia "50 Tons de Cinza", de E. L. James (65 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, segundo a revista "Publishers Weekly"), as pessoas que são atraídas por uma troca de poder na sexualidade e se referem a si mesmas como "kinky" estão chamando a atenção.

Em fevereiro, "Kink", um documentário dirigido por Christina Voros e produzido por James Franco, estreou no Sundance Film Festival, em Utah. A revista "The Hollywood Reporter" o considerou "um filme amigável sobre pessoas aparentemente razoáveis que fazem coisas terríveis umas às outras diante das câmeras, por dinheiro".

Com isso, alguns "kinksters" da vida real se perguntam se está chegando o tempo em que poderão começar a viver vidas mais abertas e integradas. Mas, ao que parece, esse tempo ainda não chegou. Apesar de o Harvard College Munch, um grupo com cerca de 30 estudantes que se dedicam a interesses "kinky", ter sido oficialmente reconhecido pela Universidade Harvard em dezembro, seu presidente e fundador de 21 anos pediu para não ser identificado. ("Eu me interesso por política", foi um dos motivos que ele deu.)

Uma universitária de 20 anos que se descreve como submissa, de Long Island, perto de Nova York, e pediu para ser citada apenas pelo nome do meio, Marie, disse que foi deserdada pelos pais quando a amante de um parceiro revelou que ela era "kinky". "Eles ficaram loucos", disse Marie. "Acho que temiam que eu me ferisse."

Para aqueles que encontram hostilidade no mundo em geral, porém, há muitos ambientes receptivos a conhecer. No Paddles, há paredes pretas e um mural com uma mulher de desenho animado com botas vermelhas e com seu salto agulha sobre as costas de um homem. As diversas áreas do clube apresentam arreios, correntes, jaulas e bancos onde os participantes podem se encontrar e realizar as "cenas" que combinarem. O coito e o sexo oral não são permitidos no Paddles, mas muitas pessoas estavam sem camisa, sociabilizando sem muita timidez.

Para aqueles que não estão preparados para explorar o "kink" em público, sites de encontros como Alt.com e redes sociais como FetLife permitem que as experiências aconteçam em casa. Fundado em 2008 e baseado em Vancouver, o FetLife adquiriu 700 mil membros no ano passado, elevando seu total para mais de 1,7 milhão, segundo Susan Wright, gerente do site e porta-voz da Coalizão Nacional pela Liberdade Sexual, um grupo sem fins lucrativos de Maryland que trabalha para reforçar a consciência das pessoas "kinky" e defender seus direitos.

É compreensível que as pessoas "kinky" busquem o refúgio do anonimato na internet. Suas preferências podem se tornar um problema em batalhas por custódia ou contribuir para empregados perderem o emprego. Valerie White, da Fundação pela Defesa Legal e pela Educação da Liberdade Sexual, um grupo de defesa sem fins lucrativos sediado em Massachusetts, cita um homem cuja ex-mulher tentou mudar os termos de sua custódia conjunta quando ela soube do interesse dele por sexo "kinky" (eles entraram em acordo).

Susan Wright disse que a coalizão recebe 600 ligações por ano de indivíduos e organizações que buscam ajuda para enfrentar dificuldades legais. Fundada em 1997, a coalizão fez lobby para que a Associação Psiquiátrica Americana atualize as definições de certas práticas sexuais para que deixem de ser consideradas patologias no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais. "Somos pessoas perfeitamente comuns, exceto que gostamos de sexo 'kinky'", disse Wright, 49, que é casada há 19 anos.

O grupo também tem uma base de dados de clínicos e assessores espirituais. "Alguns terapeutas dizem que há algo errado com você", disse Charley Ferrer, psicólogo clínico em Nova York. "A maioria das pessoas considera a prática BDSM abusiva: 'Como você pode pedir para alguém bater em você e ficar feliz com isso?' Mas a violência doméstica é totalmente diferente de dominação e submissão."

Conheça o masturbador Ultra Skin: simples e eficiente


Há diversos modelos de masturbadores disponíveis no mercado, mas hoje iremos especificar o Mast Ultra Skin Tubo Attack, que é um modelo de masturbador feito com material de alta qualidade.


O UltraSkin possui diversas texturas e nódulos internos massageadores, que produzem sensações e experiências únicas na hora de se masturbar. Por ser um modelo que simula a penetração sexual, o produto é acondicionado em um tubo plástico preto com uma trava de segurança, que pode ser removida após o uso para realizar a limpeza do produto.

O UltraSkin permite uma penetração apertada, prolongando ainda mais o prazer. É possível controlar a pressão sobre o membro através das laterais móveis. O material utilizado na fabricação do produto não contém substâncias tóxicas, por isso, é absolutamente seguro de usar e altamente confiável. A maioria dos brinquedos adultos do mercado é produzido com este material, o Ultra Skin.



Mast Ultra Skin Tubo Attack é altamente flexível, altamente semelhante à pele humana. É muito durável, ao contrário de outros produtos no mercado. A fabricante recomenda a aplicação de lubrificantes à base de água no momento do uso. Além disso, antes e após o uso lave com água fria e sabão bactericida e deixe secar naturalmente. Veja o produto no site da Eroticpoint.








Dicas para um sexo oral caprichado


Como diria Samantha Jones, de "Sex and the City", "se sempre fizéssemos sexo oral nos homens seríamos donas do mundo". Experts nos ajudam nessa missão.



Esqueça tudo o que você já ouviu falar sobre sexo oral e se deixe surpreender por essas táticas. Os experts garantem: São infalíveis!

* Vibrador líquido
"Incremente a brincadeira com o novíssimo vibrador líquido, um gel que estala, pulsa e aquece. Se achar muito esquisito, tente algo mais tradicional: coloque o pênis na boca e empurre-o contra a parte interna da bochecha enquanto encosta um vibrador na parte externa", Lu Riva, personal sex trainer.

* Passo a passo
"Comece chupando a glande, envolvendo-a por inteiro. Deixe a língua flácida e faça movimentos de sobe e desce, tirando totalmente o pênis da boca de vez em quando. O truque das garotas de programa para não engasgar é colocar a ponta da língua no céu da boca", Vanessa de Oliveira, escritora e ex-garota de programa.

* Fator performance
"Não recomendo fingir, muito menos bancar a estrela pornô, mas gemer e demonstrar que está curtindo é essencial. Turbine a performance batendo e passando o pênis no rosto enquanto mantém o contato visual", Brenno Menezes, dançarino, gay.

* Roda viva
"Use a língua para fazer movimentos de espiral na glande e no pênis", Marcelo Favo, contador, gay.

* Proteger é preciso

"Sexo oral sem proteção é porta de entrada para Aids, HPV, gonorreia e outras doenças. Espalhe lubrificante na cabeça do pênis, coloque a camisinha com a boca e a desenrole com os dedos", Carmen Janssen, pedagoga e sexóloga.

segunda-feira, 25 de março de 2013

Eles têm pegada!


Romântico, ardente, dominador, tímido. Nesta reportagem com quatro estilos de homem, nós demos sorte! Reunimos pegadas para todos os gostos. Escolha a que cai melhor na sua pele e sinta-se acariciada, apalpada, atiçada...




PEDE ÁGUA, PEDE... - "Respondo aos sinais dela com audácia e criatividade", entrega o ardente curitibano Henrique Ferrari, de 28 anos. "Os dois devem se soltar, não levar tudo tão a sério, agir naturalmente". No entanto, o bonitão não gosta de mulher dominadora. "É muito excitante quando ela deixa claro que está a fim e abre espaço para eu entrar em ação". A pegada do rapaz só reforça que ele não brinca em serviço. "Estou sempre aberto a novas experiências".Trocando em miúdos, curte transar em lugares inusitados. "Se há o risco de chegar alguém de repente, é ainda melhor. Já fiz na praia, numa casa vazia, no elevador...".

ESTA MULHER É MINHA - "Acho que funciono no 60/40: comando 60% do tempo e os outros 40% são dela", fala o paulistano André Coelho, de 34 anos. "Sexo é um jogo com dois participantes. Se só um atua, qual a graça?". A pegada de André denuncia que, entre os lençóis (e fora deles), vale tudo. "Claro, não pode ter frescura". Aliás, o rapaz aprova as garotas seguras. Já as ciumentas estão cortadas da lista. Ousado, diz que não há nada mais sexy que uma mulher nua, com seu cheiro natural. "Faço tudo para que fique à  vontade. Assim, posso ir avançando o sinal. Eu a satisfação. Relaxada, a gata se entrega".

VOU CUIDAR DE VOCÊS - Na hora H, o capixaba Afonso Resende, de 31 anos, costuma chegar tímido e ir conquistando espaço aos poucos. "No final, viro um abusado. Mas, para isso, preciso de abertura, que ela diga claramente como gosta de ser tocada". Aliás, ele adora surpresas e atitude, inclusive na cama. "Garota sexy não pode ser passiva, precisa ter personalidade e inteligência. Beleza não decide o jogo, porque a tecnologia de hoje faz qualquer mulher ficar linda. Já um bom papo não está à venda".

ESTOU ROMÃNTICO - Karim Aun, de 25 anos, não poupa carinhos entre quatro paredes. Tanto que pensa primeiro no prazer da namorada e depois no dele. "Fico louco só de ver quanto ela está curtindo. Não é sempre que a pego com força. Certos momentos pedem toques gentis, olho no olho... Gosto que a minha amada se sinta mulherão", diz esse paulista nascido na cidade litorânea de Guarujá¡.

Sexo casual, você topa?


Ele é como álcool, diz Catherine Townsend, que assume aqui que já provou bastante dos dois. Algumas de nós sabem lidar com ele, outras não. Tome sua postura, só não vale sofrer, ok?




Conheci Lucas, um gatíssimo instrutor de mergulho, nas minhas férias no Caribe. Ele tinha olhos lindos e alegava ser capaz de prender a respiração durante vários minutos sem voltar à superfície para tomar ar - o que comprovou depois na cama. Eu me sentia bem quando o deixei na manhã seguinte. Exatamente porque não estava obcecada em ser a "namorada perfeita" e, focando no prazer dele, fiz sexo oral pela primeira vez. Nunca mais o vi. Olhando para trás, recontando todos os drinques que tomei, fiquei surpresa ao perceber como uma noite de sexo sem compromisso lembrava um porre: ambos me deixam intoxicada, maliciosa e de pernas bambas. E não são experiências que eu gostaria de repetir toda noite. Cientistas comparam a liberação de dopamina de quando nos apaixonamos com a de usar cocaína. Para mim, a explosão de oxitocina pós-orgasmo do sexo casual é como uma noite de bebedeira. E não só porque alguns homens já vêm com advertências do tipo "Se beber, não dirija".

Algumas amigas não transam sem expectativa de bis por causa da culpa que sentiriam depois. Outras parecem imunes ao efeito colateral. Muitas mulheres escolhem o meio do caminho. "Essa decisão tem muito a ver com seu desejo no momento: ter um relacionamento ou aproveitar ao máximo sua sexualidade", diz o terapeuta sexual Ian Kerner, autor de She Comes First: The Thinking Man’s Guide to Pleasuring a Woman (inédito no Brasil). Em um estudo recente da Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, um quinto dos entrevistados disse que sua última relação havia sido casual. A felicidade emocional dessa parcela não era menor que a de quem fez sexo com amor.

A verdade é que muitas mulheres gostam de rala e rola sem compromisso, mas têm vergonha de admitir. "Durante o último ano do meu relacionamento, o sexo era péssimo", conta Emma, 27 anos. Depois que terminou, ela arrumou três passatempos, um deles um jovem músico. "Ele era bem mais novo do que eu e ainda morava com os pais, então não tinha nenhum potencial de virar meu namorado. Mas eu pensava que passar uma noite com ele era melhor do que transar com um cara com quem eu pudesse me sentir envolvida depois. Fizemos sexo a noite inteira e ele não parava de repetir que meu corpo era lindo", diz. Já é senso comum que você deve saber seu limite para o álcool. A mesma lógica se aplica aqui. "Ter um homem nu na sua cama não é um atalho para uma conversa", alerta a minha amiga Sarah, que já fez test-drive de muitos caras. "Minha tática era me perguntar antes: vou me importar se ele não ligar no dia seguinte? Se a resposta fosse ‘Sim’, escapava." Nesse estágio inicial, não deve haver (na teoria) investimento emocional, pois vocês mal se conhecem. Mas, como Sarah diz, quando alguém está dentro de você, pode parecer mais íntimo do que de fato é. O truque: prever quando a noite vai deixá-la com ressaca emocional.

Antigamente, se eu encontrasse alguém interessante, mas que não era o homem, dormiria com ele só para ter a experiência sexual. Mas o que me levava ao êxtase cinco anos atrás me deixa com um gosto amargo na boca hoje. Assim como fazemos com a bebida, é preciso saber a hora de deixar uma festa. Estou atingindo o estágio em que é melhor ir pegar meu casaco na chapelaria. Kerner afirma que "se o que você procura é estar em um relacionamento amoroso, sexo casual pode reforçar a sensação de solidão. E cuidado ao fazer sexo com ex-namorados ou para superar um fora. Pode fazê-la sentir falta do sexo que estava tendo com alguém que amava".

Minha amiga Katie, 32 anos, ficou catando migalhas depois que levou um tchau do amado. "Fui para casa com um cara que conheci numa festa", conta. "Ele nem era muito atraente, mas fiquei machucada quando não ligou. Rejeitada de novo?" Tal reação é comum. Nós, mulheres, liberamos oxitocina, substância que faz com que a gente se ligue afetivamente a um parceiro mais facilmente que eles. "Há um pico da substância durante o orgasmo, o que aumenta a sensação de intimidade", diz Kerner. O lado bom dessa história é que nossa atitude está sempre mudando. Meus dois últimos romances começaram assim. Prova de que não importa se você é abstêmia ou o tipo de mulher que dança até o chão. É a única pessoa que pode decidir como sua vida sexual deve ser.

Minhas superlições
1. Tenha cuidado - se você está emocionalmente vulnerável, agora pode não ser uma boa hora.

2. Se ele abusar da sua hospitalidade, sinta-se livre para vestir pantufas e apresentá-lo ao Teddy, seu ursinho de pelúcia.

3. Terem trocado fluidos corporais não significa que você pode pular as boas maneiras. Sempre pergunte antes de pegar a escova de dentes dele emprestada.

4. Não beba demais. Qual a graça de fazer sexo para refrescar a mente se você não se lembrar de nada no dia seguinte?

5. Essa é a sua chance de colocar em prática uma nova fantasia. E se ele cair na risada? Você não tem planos de vê-lo de novo, certo?