sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Guia erótico - 50 Tons de Cinza

Baseado no sucesso do livro, confira um guia erótico pra você que quer se aventurar nesse mundo de algemas, tapinhas e BDSM.


 

Cena #1 - Banheira quente

Tomar banhos longos, quentes e sexy com Christian é algo 
que Anastasia adora. Quer copiar? Coloque um pouco de 
sabonete líquido nas mãos e comece a lavar seu parceiro. 
Ensaboe a nuca, o pescoço e deslize suas mãos por todo o 
corpo dele. Quando chegar ao pênis, segure-o e faça 
movimentos de baixo para cima. 
Quando já estiver no ponto, coloque-o fundo na boca e 
pressione os lábios com força. Lentamente, diminua a 
pressão, fazendo movimentos circulares com a língua por 
toda a extensão do pênis. Para finalizar, alterne com sucção. 

Cena #2 - Música para os ouvidos

Um dos momentos mais hot entre o casal é a cena do iPod. 
Para imitar, venda seu namorado e ponha os fones de ouvido 
nele. Dê play na música Spem in Alium, de Thomas Tallis - 
a escolhida de Grey. Amarre as mãos dele com uma gravata 
para que ele não possa tocá-la. Devagar, deixe-o nu e passe 
lentamente um lenço - ou qualquer objeto que dê uma sensação 
prazerosa - por todo o corpo dele. A graça é não contar o que 
pretende fazer ou usar. Como ele não sabe o que vem a seguir,
qualquer toque vai deixá-lo excitado. Beije suas orelhas, 
barriga, coxas e termine com um sexo oral. Será ótimo combinar 
a música com as provocações. 

Cena #3 - Prazer duplo

Um dos maiores receios de Anastasia era usar o plug anal. Mas, 
depois de provar, ela acabou descobrindo uma grande fonte de 
prazer. Quando o clima já estiver bem hot, coloque o brinquedo 
na mão dele e peça para ele introduzir o plug em você, 
fazendo movimentos de entra e sai. O legal é continuar 
brincadeira mesmo durante a penetração, ok? Duas palavras 
para você: orgasmo duplo. 

Cena #4 - Show particular

Grey adora tocar piano nas madrugadas. E, numa delas, Ana 
acabou tendo uma de suas melhores relações sexuais. Está 
ouvindo o namorado tocar um instrumento? Coloque uma lingerie 
sexy e vá ao encontro dele - que logo perderá a concentração. 
Tire toda a roupa de seu parceiro, sente-se em uma cadeira e, 
com as pernas abertas, peça para ele beijá-la (não, não na boca). 
Quando você estiver chegando perto do orgasmo, sente-se no colo 
dele e faça movimentos para cima e para baixo. Se ele não for fera 
em nenhum instrumento, vale colocar uma música alta e repetir a 
cena mesmo assim. 

Cena #5 - Rapidinha em alto-mar

Tudo bem que Christian tem o próprio barco e pode levar Ana a 
um passeio romântico quando quiser. Mas dá para repetir a 
experiência mesmo que o gato não tenha seu iate particular. 
Como vocês provavelmente não estarão sozinhos, terão que ser 
rápidos. Deem uma fugidinha para um lugar tranquilo, como o 
banheiro ou alguma sala com a porta destrancada. Faça um 
striptease e não deixe que ele toque em você até que termine. 
Agora é sua vez de tirar a roupa dele. No final, tudo o que 
precisam fazer é escolher uma posição que seja adequada 
(e prazerosa) - que tal encostar na parede e deixá-lo levantar 
você enquanto a penetra? A adrenalina de serem pegos no ato 
é muito excitante! 
Foto: Reprodução Nova Cosmopolitan
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Para realizar estas cenas, que tal utilizar alguns dos melhores 
produtos eróticos?
Acesse e saiba mais: http://www.eroticpoint.com.br

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Orgasmos ajudam a prevenir doenças



Quer motivo melhor do que este para se jogar na cama com o gato?
Um estudo da Universidade de Rutgers, nos EUA, mostrou que o orgasmo ativa uma atividade cerebral que se propaga por todo o sistema límbico (ou seja, a região do seu corpo responsável pelas emoções), ativando mais de 8 regiões diferentes no cérebro. E isso faz com que os níveis de oxigênio no órgão se elevem muito, o que trás um impacto benéfico a todo o seu organismo.
Resumindo: quer ser saudável em todos os aspectos da sua vida? Tenha orgasmos!
Por: Rafaela Polo – http://mdemulher.abril.com.br/ Foto:FreeDigitalPhotos.net

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Especialista em sexualidade esclarece dúvidas e mitos sobre sexo anal


Para muita gente o sexo anal ainda é um tabu. O assunto, por ser pouco comentado, vive cercado de muitas dúvidas e alguns mitos. Há mulheres que adoram e outras que sequer pensam em tentar. A psicóloga e especialista em sexualidade Carolina Costa Fernandes explica que não existe certo e errado, o que existe é a busca de prazer mútuo. "É algo que deve ser conversado e escolhido pelo casal. Se ambos estiverem dispostos, tudo bem, mas se chegarem ao acordo de não realizarem, tudo bem também”, afirma. Ela dá algumas dicas e esclarece tudo o que você gostaria de saber sobre o assunto, mas nunca teve coragem de perguntar. Confira!

O prazer anal:
“Para que haja prazer no sexo anal é necessário que o casal tenha disponibilidade e intimidade para a relação. Existem mulheres que podem não gostar da ideia de sexo anal por temerem algum incômodo, dores ou até mesmo sangramento, além de sentirem nojo do cheiro e das possibilidades de inúmeros micro-organismos infecciosos que permanecem na região. Algumas apresentam muita sensibilidade na penetração anal e, quando sentem dor, a excitação e o prazer não aparecem. Mas quando a mulher está de acordo e pensa na possibilidade como algo possível, pode acontecer de maneira saudável e prazerosa. Muitas mulheres podem gostar, inclusive, de estímulo clitoriano e vaginal durante a penetração, para maior obtenção de prazer.”

Como driblar a dor:
“É importante utilizar lubrificante acrescido da massagem anal com o dedo ou a língua como forma de preparação para relação. Isso facilita a penetração, pois a região anal não produz lubrificação como a região vaginal. Alguns lubrificantes já vêm com anestésico, mas é uma escolha de cada um. Se a prática for nova ao casal, são necessários alguns cuidados. Tenham calma, brinquem um pouco com os dedos e façam a introdução peniana com cautela, para que haja tempo para a dilatação acontecer e para o corpo se habituar. Tudo deve ser feito bem devagar e, se necessário, pode levar dias para que a parceria sinta-se apta para atividade. É importante respeitarem este tempo de preparação. A dor depende principalmente do relaxamento da musculatura, porém, quando há um excesso nas diferenças entre o orifício e o tamanho do pênis, é possível que haja dor.”

Melhor posição:
“O importante é encontrar posições que sejam facilitadoras para a penetração. A melhor é sempre a que os parceiros se sintam bem, mas as que mais são assinaladas como adequadas para penetração anal são: a de lado, na qual quem vai ser penetrado fica de costas para o parceiro, e de quatro, na qual a mulher fica de joelhos e cotovelos na cama e o homem por cima realiza a penetração.”

Principais cuidados:
“Prazer e sexo estão associados à prevenção, por isso é necessário lembrar que a relação anogenital precisa ser sinônimo de uso de camisinha. A utilização de preservativo, limpeza anal, peniana e troca de preservativo são fundamentais. Além de prevenir as doenças sexualmente transmissíveis, evita o desencadeamento de infecções no pênis e coceiras causadas pelos resíduos de fezes que podem estar na região. Se após a relação anal houver continuidade na relação vaginal, é necessário realizar a troca de camisinha, pois as bactérias que sobrevivem no ânus sem causar danos à saúde podem promover infecções se transportadas pelo pênis à vagina. É importante lembrar também que, os lubrificantes mais indicados são à base de água, pois à base de petróleo ou vaselina podem causar algum tipo de dano ao preservativo.”

Possíveis consequências:
“É um grande mito achar que irá ocorrer a perda das pregas anais ou contratibilidade dos músculos perineais. O atrito pode desencadear dores e fissuras anais, mas isso não ocorre se for utilizado o lubrificante para facilitar a penetração. O que pode causar danos são os exageros, como diferenças entre tamanho do pênis e do ânus, ou introdução de mãos e objetos.”

por Mariana Bueno - Bolsa de Mulher
Foto: FreeDigitalPhotos.net

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

A importância das lingeries




Segundo uma pesquisa recente, 79% das mulheres acreditam que comprar lingerie é muito importante para aumentar autoestima, sentir-se poderosa e seduzir. Aos homens cabe a expectativa de tirar a roupa dela e descobrir qual foi a lingerie escolhida.
E agora – além de se deliciar com as milhares de opções – você também pode saber mais sobre a personalidade e atitudes dela – através da roupa íntima. Um infográfico da The Sexy LingerieShop diz que as lingeries podem dizer muito sobre seu relacionamento, vida amorosa e personalidade das gatas. Então, fique esperto com a próxima lingerie que aparecer na sua frente:
A mulher que usa preto é…
* Prática
* Corajosa, forte e ambiciosa
* Tende a ser líder no relacionamento
* Pode esconder as emoções algumas vezes
A mulher que usa branco é…
* Às vezes usa para destacar a beleza natural
* Confiante, calma e séria
* Amorosa e carinhosa
* Tende a ser honesta e lidar bem com as emoções
* Inocente na cama, mas disposta a aprender
A mulher que usa vermelho é…
* Apaixonada e cheia de energia
* Tem consciência da sua energia sexual
* Sabe como agradar no quarto, mas espera reciprocidade
* Pode ser dramática ou carente, mas isso faz parte do seu charme
A mulher que usa azul é…
* Uma romântica de primeira — está sempre em contato com as próprias emoções e adora a ideia de se apaixonar
* Tem um gosto único na moda
* Independente — gosta de se destacar em multidões
* É um pouco de tudo na cama e gosta de carinho após o sexo.


Fonte: Revista Nova/ Foto: Free Digital Photos

-----------------------------------------------------------------------------------------------

Para adquirir as mais belas e sofisticadas lingeries, acesse o link: 

http://www.eroticpoint.com.br/produto_listagem.aspx?nz=13&n1=1924&search=Lingeries