terça-feira, 26 de junho de 2012

Top 10 cidades com mais mulheres bonitas no mundo


O site Ask Men listou as 10 cidades com a maior quantidade de mulheres bonitas no mundo e coube a uma cidade brasileira o topo da lista. Veja todas elas:
10. Hong Kong, China
Hong Kong é, na opinião de muitas pessoas, mais movimentada que Nova York, mais ocupada que Londres e mais glamourosa que Paris. A melhor parte é que Hong Kong é o lugar onde todas as melhores modelos e atrizes se reúnem para relaxar depois de os seus horários extenuantes. E já que Hong Kong se juntou China, você pode esperar pelas mais belas mulheres chinesas para enfeitar a ilha.

9. Tel Aviv, Israel
Não demorou muito para que os turistas percebessem que Tel Aviv tem algumas finas e belas mulheres. Vida noturna agitada, ótimo clima e praias incríveis são apenas três coisas para te motivar a fazer uma visita. Por lá o que se aplica aos homens também vale paras as mulheres. O que estou querendo dizer com isso? Se você tem tara por uniformes se prepare para ver lindas soldadas e oficiais do exército israelense. Ficará tão encantado com elas que irá implorar uma circuncisão antes de ir embora.
8. Montreal, Canadá
Talvez seja o sabor francês canadense ou o fato da Europa se encontra na América do Norte nesta cidade multicultural, ou talvez seja porque centenas de comunidades começam a gostar do charme de Montreal. Em Montreal a variedade de mulheres é tão grande como as cores no espectro de um arco-íris. A Cena da moda na cidade próspera e fornece aos moradores e turistas modelos suficientes para os mais exigentes. Considerando ainda que a população da cidade é de aproximadamente 2 milhões, você tem as mulheres mais bonitas em termos de densidade.
7. Estocolmo, Suécia
Faculdades e universidades têm ajudado Estocolmo a ter uma das melhores cenas da vida noturna europeia. Se fizer uma visita terá a obrigação de passar pela região da praça de “Stureplan”, local que funciona 25 horas por dia, 8 dias por semana, conhecida como uma área com muitos caras, bares e restaurantes de luxo. É considerado um playground para jovens de classe alta, celebridades, executivos e membros mais recentes da família real sueca. Achou Stureplan muito elegante para o seu gosto? Vá para a parte sul da cidade, onde belas moças vestidas de jeans estarão a desfrutar a casual atmosfera ao longo de um litro ou dois de cerveja.
6. Miami e Los Angeles, Estados Unidos
Um amigo meu certa vez observou que, se você gosta de um visual superficial, então as mulheres da Califórnia (Meca da cirurgia plástica) são para você, e se você prefere mulheres magras e esguias, Miami é o seu lugar. No entanto, como o centro da televisão e do cinema, Hollywood tem o direito legítimo de estar aqui. Mas como ignorar as belezas que se reúnem em South Beach? Enfim, os EUA têm hordas de cidades que poderiam fazer parte desta lista: Nova York, Houston, Dallas… E quem pode esquecer de Las Vegas? Miami ou Los Angeles ser um pouco melhor é irrelevante. O importante é que mesmo se você preferir o Atlântico ou o Pacífico haverá um número suficiente de belas mulheres para te fazer adorar a cidade.
5. Praga, República Checa
Praga é conhecida por cerveja e mulheres, além de ser uma das cidades mais lindas do mundo. Então dirija-se ao balcão de um bar, pegue uma ou duas Pilsner Urquell, aprecie a vista e comece a entender porque a Buttman escala tantas garotas do leste europeu.
4. Copenhagen, Dinamarca
Quando a Ask Man fez a pesquisa em seu painel de leitores os votos recebidos foram nas mais variadas cidades em todos os continentes. Mas os homens que estavam mais determinados em suas escolhas eram, sem dúvida, aqueles abençoados o suficiente para já ter visitado Copenhaguen. Pedimos a eles para obtermos mais detalhes e Copenhagen ganhou o direito como a capital mundial das mulheres bonitas e altas. Temor com o idioma? Compre um dicionário e o resto será só alegria.
3. Caracas, Venezuela
Venezuelanos são extremamente amigáveis e receptivos, como comum em quase toda a América Latina, portanto não é difícil fazer amizade com as divertidas e alegres venezuelanas, principalmente as da cidade de Caracas. As mulheres são tão bonitas que nenhuma palavra poderia descrever a sua elegância e sensualidade. Você já viu um concurso de beleza onde uma venezuelana não foi uma dos finalistas? Os piratas originais aportaram em Caracas com o lote que invadiram a partir do Caribe, mas nenhuma quantidade de ouro poderia se equiparar ao principal tesouro de Caracas: As lindas mulheres. Hoje, Caracas está entre destino preferido de todos os homens solteiros.
2. Milão, Itália
Sim, concordamos que Milão possa ter uma vantagem injusta sobre as outras cidades, como é o lar de uma comunidade próspera de moda, o que mais poderíamos encontrar por lá? Sim, você adivinhou – Modelos. Apesar desse luxo a maioria dos homens argumentam que não são apenas as modelos que ajudam no glamour de Milão. Caso em questão eu tenho duas palavras para você – Monica Bellucci. Ela pode até não ser a mulher padrão Milanesa, mas quem quer padrão, certo?
1. Rio de Janeiro, Brasil
Rio de Janeiro é conhecida por duas coisas: suas praias e mulheres. Uma das combinações mais voluptuosas do mundo. Claro que nem todos eles parecem com Gisele, mas uma visita ao Rio, pelo menos, pode oferecer-lhe a chance de encontrar a próxima Adriana Lima. Você conhece bem o clássico da nossa Bossa Nova “Garota de Ipanema”, e Ipanema e outras praias ficam fervilhando de mulheres bonitas de corpo dourado em biquínis fio dental. E a melhor parte é que elas não abandonam a vida noturna, por isso não se surpreenda se você decidir ficar mais tempo do que o esperado na Cidade Maravilhosa.
Artigo original: Ask Man | Via: Lista 10

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Confira 15 motivos que podem diminuir seu desejo sexual

O desejo sexual está em baixa? Pois saiba que problemas como má qualidade do sono, ronco, depressão e ganho de peso podem ser os culpados. Confira 15 itens, listados pela revista norte-americana Shape, que têm o poder de diminuir a libido. Dormir pouco: além de afetar a aparência, o humor e a saúde, também atrapalha o desejo sexual. Segundo Robert D. Oexman, diretor do Instituto Dormir para Viver, nos Estados Unidos, a privação crônica do sono, que pode ocorrer até mesmo com quem dorme 6 horas por noite (a maioria dos adultos precisa de, no mínimo, 7 horas de sono), acaba diminuindo os níveis da testosterona, o hormônio sexual em homens e mulheres.



Ronco: o ronco pode atrapalhar a noite de quem tem o problema e também de quem dorme ao lado. O resultado é a privação crônica de sono, que afeta a vida sexual

Depressão: a doença é uma das causas comuns de baixa libido e é, muitas vezes, uma razão para a má qualidade do sono. Além disso, de acordo com Oexman, a depressão pode levar ao ganho de peso, desencadeando outras condições médicas, como diabetes e pressão alta, que também interferem no desejo sexual.

Excesso de peso: engordar muito pode fazer com que você não ame seu corpo, o que também acaba afetando a vida sexual.

Disfunção erétil: quando um homem se queixa de disfunção erétil, um dos primeiros itens investigados é se há a presença de doença vascular ou problemas cardíacos, segundo o urologista Cully Carson, professor da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos. A explicação é simples: se suas artérias não estiverem bem, o fluxo sanguíneo para a área genital pode ficar comprometido, resultando em ereções fracas. O colesterol alto e a pressão alta também podem levar à disfunção erétil.

Medicamentos: ironicamente, alguns dos medicamentos usados para tratar as condições que podem diminuir a libido, como antidepressivos e remédios para pressão alta, podem diminuir o desejo sexual também. “Qualquer droga que afeta o sistema nervoso central pode acabar diminuindo a libido”, disse o urologista Cully Carson.

Tireoide: na base da sua garganta está a glândula tireoide, que regula o metabolismo por meio de hormônios. De acordo com a especialista em saúde sexual e cirurgiã urológica Karen Boyle, do Greater Baltimore Medical Center, nos Estados Unidos, uma tireoide anormal pode diminuir significativamente o desejo sexual. Dependendo do nível, essa alteração também leva ao ganho de peso, outro vilão.

Cansaço: muito cansaço pode reduzir os hormônios sexuais e aumentar o apetite. Se você trabalha o dia inteiro e faz exercícios todas as noites, a falta de energia pode resultar em esgotamento.

Aparelhos eletrônicos: a tecnologia sempre presente no quarto é uma assassina do sexo, na opinião da terapeuta de casais Sharon Gilchrest O'Neill. “Os laptops e smartphones apenas desviam a atenção do outro e fica quase impossível pensar em sexo quando, há dois segundos, você estava respondendo um e-mail do chefe”, afirmou.

Fumar e beber: tabagismo é prejudicial para o coração e os pulmões, assim como para as veias, que irrigam a região genital, informou o urologista Cully Carson. Beber em excesso também pode reduzir a sensibilidade e a capacidade de atingir o orgasmo em homens e mulheres.

Estresse: dos itens emocionais que levam à baixa libido, o estresse é provavelmente o inimigo número 1. A cura (pelo menos temporária) é fugir dele. Que tal tirar umas férias?

Doença de Peyronie: a doença de Peyronie dificulta a ereção porque provoca distorções na forma e inclinação do pênis. Em geral, acomete homens que já passaram dos 50 anos e suas causas ainda não estão bem definidas. No entanto, pequenos traumatismos ocorridos durante o sexo podem resultar em cicatrizes que interferem na ereção.

Filhos: ao ter um filho, as mulheres passam por privação de sono, flutuação dos hormônios, ganho de peso pós-gravidez e preocupação. O resultado é queda da libido. Além disso, a especialista em saúde sexual Karen Boyle afirmou que o parto pode causar alterações vaginais, como diminuição da sensibilidade e flacidez vaginal, que podem dificultar o orgasmo e a excitação.

Desentendimentos com o parceiro: brigas que não foram resolvidas são um dos maiores problemas quando o assunto é sexo, especialmente em relacionamentos longos, segundo a terapeuta de casais Sharon Gilchrest O'Neill. Quando a raiva e o ressentimento permanecem por dias ou semanas, os sentimentos podem vir à tona entre 4 paredes. Então, é difícil se sentir atraído pelo parceiro.

Paquera extraconjugal: se você acha que a paquera extraconjugal não atrapalha o seu relacionamento porque nunca chega a realmente trair o parceiro, saiba que está errado. O ato é prejudicial porque toma tempo e energia, que são itens essenciais para manter a paixão viva, informou a terapeuta de casais Sharon Gilchrest O'Neill.

Fonte: Terra
Foto: FreeDigitalPhotos.net

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Mulheres têm dois tipos de orgasmo?


Saiba o que é mito e o que é verdade sobre esse assunto.



Mesmo com a liberdade sexual conseguida pelas mulheres nas últimas décadas, os caminhos para a conquista do prazer e do orgasmo continuam um mistério para muitos. Algumas ideias prevalecem, como a de que existem dois tipos de orgasmo e que um é melhor do que o outro. Foi Sigmund Freud o primeiro a fazer essa divisão, ao considerar que a mulher que se excitava com manipulação do clitóris na juventude deveria, com o amadurecimento, ter orgasmo vaginal. "Para ele, mulher que não tivesse o orgasmo obtido com penetração era considerada imatura", afirma a ginecologista e sexóloga Jaqueline Blender, de Porto Alegre.
Hoje, sabe-se que orgasmo é um só, como explica a ginecologista e sexóloga Glene Rodrigues. "Ele ocorre no cérebro e se manifesta através de contrações seguidas pelo relaxamento do corpo, com maior intensidade na região da pelve e extremidades como pés e mãos. A sensação é uma só, não há dois tipos de orgasmo. O que existe são locais diferentes que vão estimulá-lo", diz a especialista, explicando que se convencionou chamar de vaginal ou clitoriano o orgasmo atingido pelo estímulo de uma ou outra região. 
  • Thinkstock
    A maioria das mulheres atinge o orgasmo através da estimulação do clitóris, e não com a penetração

Como a diferença está em como chegar ao orgasmo, dizer que um é mais intenso ou prazeroso do que o outro é um mito. De acordo com Glene Rodrigues, tanto um quanto o outro podem ser leves ou intensos, dependendo do grau de excitação do momento. "Não depende do local de estímulo. Isso vale tanto para o vaginal quanto o clitoriano", afirma a médica. A dúvida é frequente porque a maioria das mulheres chega ao orgasmo pela estimulação do clitóris.

"Cerca de 30% das mulheres têm orgasmo vaginal. O clitoriano é o mais comum, por ser um órgão externo, com o qual elas têm contato desde a infância. A sensação é mais fácil de ser percebida", afirma Glene. "Cada mulher tem de saber como funciona sua sexualidade. Se ela tem o clitoriano, esse é o melhor orgasmo para aquela mulher, e o mesmo vale para o vaginal. Há as que só têm um dos dois e as que têm ambos", explica a médica. Então, seria essa uma mulher privilegiada, certo? A resposta é não, de novo. "Ser privilegiada não depende do tipo de orgasmo, mas de encontrar o parceiro que se adapte ao tipo de orgasmo que a mulher tem", diz Glene.
A insistência no orgasmo vaginal
Por desconhecimento de como funciona a sexualidade feminina, muitos homens exigem que suas mulheres tenham o orgasmo vaginal. "A mulherada insiste nesse orgasmo quando o parceiro cobra porque quer agradá-lo", diz Glene Rodrigues. Mas apenas a penetração não é garantia de prazer. "Para eles, é difícil ouvir isso, mas penetração sozinha é um estímulo muito pobre. Para a maioria das mulheres, o clitóris é o personagem principal para dar prazer”, explica Cristina Romualdo, psicóloga, terapeuta sexual e autora do livro Masturbação (Expressão & Arte editora).

A FUNÇÃO DO CLITÓRIS

O clitóris só tem uma função no corpo feminino: ser fonte de prazer. "Considerando o corpo masculino e feminino, a região do clitóris é a mais ricamente enervada. Não existe nenhum outro órgão no homem que tenha o mesmo número de terminações nervosas", explica Jaqueline Blender.

De acordo com a psicóloga e sexóloga Ana Canosa, toda mulher está apta a ter orgasmo com a estimulação do clitóris. "Desde que ela não tenha nenhum problema anatômico nessa área nem questões psicológicas como de repressão, por exemplo, que bloqueie o prazer".

Descartados esses problemas, a questão é sentir-se à vontade para tocar o próprio corpo, descobrir o tipo de toque que dá prazer e guiar o parceiro. "Elas precisam pegar na mão dele e mostrar a intensidade, pressão, rapidez, como é a estimulação que a satisfaz", diz a terapeuta sexual Cristina Romualdo. E a mesma atitude serve para o sexo oral. "A mulher tem de falar como gosta, o que fazer e o que não curte", diz ela.

O orgasmo clitoriano pode ser confundido com o vaginal. "O que observamos é que, quando a mulher tem orgasmo com penetração, pode acontecer ao mesmo tempo a estimulação do clitóris pelo órgão masculino. Portanto, o clitóris é que foi estimulado", conta Ana Canosa. O orgasmo vaginal é aquele que não tem estímulo do clitóris.
"Ele é mais difícil porque essa região não tem tantas terminações nervosas quanto o clitóris. A maioria dessas terminações está no primeiro terço da vagina". O tão discutido ponto G estaria nessa região. Seria uma saliência atrás do osso púbico. "Ele favoreceria o orgasmo vaginal. Há estudiosos que defendem que ele seria a raiz do clitóris e que algumas mulheres o teriam mais proeminente, o que daria mais prazer. Mas essa ainda é uma questão muito controversa", afirma Ana Canosa.
Quer tentar?
Para as mulheres que queiram tentar o orgasmo vaginal talvez seja interessante a "manobra da ponte", que consiste, basicamente, em estimular o clitóris antes e durante o coito. “É melhor que a mulher faça isso porque o homem acaba concentrado na penetração. Quando ela perceber que está perto do orgasmo, tira a mão para perceber se consegue que apenas a penetração dispare orgasmo", diz Ana.

Mas lembre-se: o orgasmo vaginal não é imprescindível para a satisfação de nenhuma mulher. "Ele não torna nenhuma melhor que a outra. O que faz uma mulher boa de cama é a capacidade de dar e receber prazer", afirma Glene.
Por Cléo Francisco
Do UOL, em São Paulo

quinta-feira, 21 de junho de 2012

As coisas mais sexy da vida

Não precisamos de Freud ou Lacan para saber que o sexo é uma força central e primordial na vida. Pode ser o sorriso que você recebe da recepcionista do hotel, o momento em que você encontra uma garota num bar numa noite quente de verão, ou a maneira como os seios dela o encaram enquanto ela está em cima de você.

Mas isso é só o sexo em sua forma mais básica. Na verdade, ele está presente em quase tudo o que realmente importa. A mensagem da beleza erótica pode ser encontrada na música, em roupas e nas artes – um nu de Picasso, uma serigrafia de Andy Warhol ou um retrato de Helmut Newton. E, como pensadores e artistas nos avisaram, para cada ato de liberação sexual, há forças opostas para negar esse fato da existência.
Sexo é espontaneidade. Uma decisão abrupta de dirigir na noite de sexta-feira até uma cidade próxima ou a centenas de quilômetros, apenas pelo prazer da experiência. Ou saudar a sua amante com pétalas de rosas no caminho para o quarto. Devemos aprender a ser mais ousados e aventureiros de espírito e enfrentar o desafio de saborear a nossa capacidade para o prazer criativo impulsivamente, aleatoriamente, sem autocensura e restrição. Sexo está em todo lugar e em tudo. Desde cenas de cinema até solos de guitarra.

Os seguintes exemplos têm como objetivo inspirá-lo a uma maior valorização do erotismo essencial das coisas. Tire um tempo para refletir sobre as conexões conscientes e inconscientes que fazemos. Partilhe a sua alegria. Deixe que a nossa lista arbitrária de 15 símbolos de sensualidade ajude a refrescar e reavivar a sua apreciação da mística sexual. Vamos celebrar esta coleção de objetos e sensações como um meio de elucidar a sensualidade intrínseca das coisas. 


<< 01. 
Lana Del Rey cantando Videogames e Paz de la Huerta tropeçando em um bêbado na calçada de LA no clipe da música.


<< 02. A loira Naomi Watts e a morena Laura Harring começam aos beijos, partem para uma exploração minuciosa de seus corpos e acabam tendo orgasmos gloriosamente algumas vezes em Cidade dos Sonhos. Como todo filme de David Lynch, não se entende nada, mas quem se importa?



03. A química entre Leonardo DiCaprio e Kate Winslet em Titanic é uma das razões de seu sucesso (não é por causa de Celine Dion, certamente). A sequência que começa com Kate posando nua e termina com os dois fazendo amor dentro do carro fez com que nunca mais um vidro embaçado fosse visto de maneira inocente.

>> 04. O solo de Jimi Hendrix em Machine Gun, do disco Band of Gypsys. Executado na noite de Ano-Novo de 1969 no Fillmore East de Nova York, Hendrix transformou sua Stratocaster numa estranha arma sonora. Machine Gun era um protesto à participação americana na Guerra do Vietnã. Convencido pelo empresário Bill Graham, ele decidiu permanecer imóvel e concentrado. Isso produziu o assombroso solo de cinco minutos que viraria um dos exemplos mais formidáveis ​​de seu gênio musical. No bis, Hendrix sacaria da cartola todos os seus números, moendo a guitarra, alisando-a em sua virilha, lambendo-a, num ato sexual ultrajante e genial.
05. Carey Mulligan cantando New York, New York com Michael Fassbender em Shame. Um momento assustador, perturbador e estranhamente convincente de provocação e sensualidade.
<< 06. Ludivine Sagnier deitada à beira d’água, no erótico Piscina. A sexualidade de seu personagem, amplificada pelos seios agníficos, nos faz imaginar por que o mundo é tão injusto.
07. Keira Knightley tomando palmadas no bumbum em Um Método Perigoso. No papel de Sabina Spielrein, discípula de Freud, ela disse ter bebido vodca para encarar os tapas carinhosos.

08. Jennifer Lawrence. A qualquer momento. Em qualquer lugar. Sua participação em Jogos Vorazes estabeleceu-a como a estrela mais quente do planeta, e as suas curvas abundantes são uma pausa refrescante numa era de anoréxicas.
<< 09. Scarlett Johansson

>> 10. Jean Seberg na cama com Jean-Paul Belmondo em Acossado, de Godard.


11. A cruzada de pernas de Sharon Stone sem calcinha em Instinto Selvagem, num close de sua vagina em timing perfeito (nem muito rápido, nem devagar demais).

<< 12. Marilyn Monroe nadando nua numa piscina, à noite, depois saindo da água e se enrolando num roupão azul no filme inacabado Something’s Got To Give, de 1962. Marilyn nunca foi tão… Marilyn.






>> 13.O Guggenheim de Bilbao


 
>> 14.Uma garrafa de 1945 de Chateau Mouton-Rothschild; de Chateau Latour (1961 ou 1990); de Chateau Margaux (1990); ou, um pouco mais facilmente obtida, um Brunello di Montalcino 1997 Montosoli.



>> 15. O ingresso para um show da última turnê dos Stones. Com Mick Jagger finalmente cansado e o imortal Keith Richards dando tilt, a última turnê dos Stones é um momento de importância cultural histórica.


Por Harold Von Kursk - Revista Alfa/ Ilustração: Pablo Lobo

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Atitudes que acendem a libido dela

Para fazer sua querida ficar louca de vontade de se derreter em seus braços, aposte em duas táticas que despertam o desejo:





Pareça um pouco desarrumado
Nós dissemos pareça. Quando se trata do jeito de vestir, ser estrategicamente desleixado é muito sexy! "Um cara que não vive arrumadinho projeta uma atitude livre e despreocupada que encanta as mulheres", fala Krista Bloom, autora de The Ultimate Compatibility Quiz for Couples (O derradeiro teste de compatibilidade para casais). Além da roupa, evite a cabeça-capacete de quem exagera no gel. Vale também abrir mão do barbeador nos fins de semana e arregaçar as mangas. O último movimento é fundamental, uma vez que as garotas amam observar antebraços fortes.
Assuma o comando
Um homem que não sabe o que quer passa a imagem de fraco. Por isso, tome o leme do barco sutilmente: faça reservas no restaurante, abra a porta do elevador e do carro. "Gestos como esses turbinam seu sex appeal porque demonstram que sabe como cuidar dela", diz Yvonne K. Fulbright, autora de Touch Me There! (Toque-me ali!).
Texto Karina Hollo - Nova Cosmopolitan/ Foto: FreeDigitalPhotos.net

terça-feira, 19 de junho de 2012

Vibradores: além da penetração

Quando uma mulher compra seu primeiro vibrador, na certa ela busca descobrir algo além para sua sexualidade. Além da penetração usual do sexo, além do que um parceiro possa fazer.




Pensando nisso, as marcas de produtos sensuais têm sido bem mais criativas na concepção. Com design e formatos mais arrojados e confortáveis, os massageadores podem ser usados para estimular diversas partes do corpo feminino.
O modelo acima é o Tiani, da Lelo, e tem várias velocidades e opções de vibração. Ele tem controle remoto e é recarregável na tomada. Como você pode observar, o formato é diferente e curioso. O tamanho e o formato favorecem o alcance do ponto G, mas sua principal função, com certeza, está no estímulo da área externa.
Falando em área externa, veja alguns locais inusitados que podem ser estimulados com um vibrador:
  • Nuca
  • Costas
  • Pés
  • Seios
  • Ânus
Lembrando que os vibradores são laváveis e devem ser higienizados antes e depois da penetração. E é interessante o uso de gel lubrificante junto com o vibrador.


Fonte: Dica do Dia

Afeto, humor e confiança: veja 10 itens que os solteiros procuram

O que você considera um parceiro ideal? Segundo a especialista em relacionamentos Carmelia Ray, há 10 itens que os solteiros buscam. Confira a lista abaixo, divulgada pelo site Your Tango, e tente trabalhá-los para aumentar as chances de dar certo no amor:




Couple on couch talking



1 – Honestidade: o item é fundamental para qualquer relacionamento amoroso saudável. É preciso muita coragem, carinho e amor para ser honesto com seu parceiro em todas as áreas de sua vida.
2 – Comunicação: ter a capacidade de expressar seus pensamentos e sentimentos é essencial para que o outro entenda suas necessidades e desejos. Sem uma boa comunicação, o relacionamento não sobrevive por muito tempo.
3 – Compromisso: compromisso significa que não vai fazer só o que quer, mas que também deve levar em conta gostos e desgostos do parceiro.
4 – Confiabilidade: tal como a honestidade, a confiança também é um componente fundamental. Sem ela, acaba encontrando emoções negativas, como muitos ciúmes, insegurança, dúvida e hostilidade. Se você não acredita em seu parceiro, não há futuro.
5 – Afeto: a alegria de estar em um relacionamento é ter quem abraçar, beijar e demonstrar seu amor e felicidade. Estar com alguém que saiba mostrar o quanto gosta de você por meio de carinho é um grande presente.
6 – Humor: compartilhar o humor, se divertir e rir na companhia do outro faz com que o casal se una.
7 – Confiança: ser autoconfiante é uma qualidade atraente. Pessoas com autoestima elevada têm atitude, chamam a atenção.
8 – Independência: não é porque namora ou está casado que deve deixar de fazer o que gosta e abandonar os amigos.
9 – Autossuficiência: preste atenção em sua aparência e saúde. Não espere que o outro resolva seus problemas. Tenha atitude, seja autossuficiente.
10 – Relacionabilidade: as pessoas procuram por parceiros que saibam se relacionar tanto com elas, quanto com seus amigos, parentes e colegas.
Fonte: Ponto a Ponto Ideias 

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Elas falam tudo o que um homem precisa para "ter pegada”


Foto: Getty Images

Não basta ser romântico, carinhoso e atencioso. Para encantar as mulheres, um homem também precisa fazer com que elas se sintam desejadas. Afinal, ninguém pode negar que flores e cafuné são uma delícia, mas nada se compara a ganhar um beijo e um abraço com vontade. Para entender o que elas esperam do universo masculino, foi perguntado o que um homem precisa para “ter pegada”.
Para a estudante de relações públicas Mariana Bolognani, é o único jeito de “mostrar por meio de alguns gestos a que veio e o que quer”. Ela conta que não suporta falta de vontade e já deixou de começar um relacionamento por esse motivo. “Às vezes o cara não entende o que você quer ou o ritmo simplesmente não encaixa. E aí não tem o que fazer, dá até preguiça de investir”.
A secretária Cristiane Tomeo também já dispensou um homem por falta de química. “Tinha a certeza que o cara era ótimo, que era um leão, mas na hora H era só um gatinho assustado”, relembra. Para ela, há vários pontos importantes para um relacionamento ideal, mas “ter pegada” é indispensável para que um casal consiga manter a paixão.
A designer digital Eloise Monteiro concorda. Para ela, é isso o que diferencia os homens interessantes de bons amigos. Ainda assim, ela acredita que não existe regra para satisfazer uma mulher. “Aquilo que é bom para você pode não ser necessariamente bom para outra pessoa. Isso não significa que não tenha pegada. Às vezes só não tem encaixe”, defende.
Assim como Eloise, a estudante de direito Jéssica Oliveira, acha que tudo depende da sintonia entre duas pessoas. “É bem relativo. Vai da química do casal. Para a maioria das mulheres, um cara com pegada é aquele que beija e abraça com vontade e demonstra que quer estar ali”.
Persistir ou desistir?
Sem dúvida, toda mulher quer se sentir desejada, mas nem sempre a paixão anda junto com o amor. Foi perguntado o que elas fariam se estivessem apaixonadas por um homem sem a "pegada perfeita". Todas as entrevistadas responderam que não deixariam de investir na relação. “Eu tentaria, junto com o cara, ir ajustando as coisas. Conversando sobre o que cada um gosta, como cada um se sente melhor e o que falta”, explica Mariana.
Jéssica conta ainda que química é questão de treino. “Se estivesse realmente gostando dele, não abriria mão por esse motivo, tentaria aos poucos deixá-lo da forma que eu gosto”, opinou. 
Por Fernanda Frozza - Terra

Pesquisa: os comprometidos dormem melhor

Foto: Chris Clinton



Quem não gosta de estar apaixonada e dividir a cama — por menor que seja! — com o parceiro? E se disséssemos que agora você tem mais um motivo para fazer isso, além da paixão? 
É isso mesmo!
Um novo estudo mostra que dormir com um parceiro traz benefícios para a saúde. Aliás, isso também pode estar associado ao fato que pessoas com relacionamentos íntimos têm mais saúde e vivem mais. 
Ainda há controvérsias sobre o assunto, mas uma pesquisa recente feita pela Universidade de Pittsburgh sugere que a segurança de ter um parceiro ao seu lado pode diminuir os níveis de cortisol, o hormônio do estresse, e aumentar a oxitocina, o chamado “hormônio do amor”.
E agora, vai preferir uma cama só para você, com todo o espaço necessário para se espreguiçar?
Por Julia Korte - Nova Cosmopolitan

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Designer de vibradores promete quebrar o tabu dos acessórios



Ethan Imboden – proprietário da JimmyJane – acredita que é possível
quebrar o tabu dos sextoys. Fonte: jimmyjane.com

Depois da liberdade com que as quatro amigas conversavam sobre sexo na série Sex and the City, falar sobre o assunto ficou um pouco mais fácil. Contudo, não temos como afirmar que entramos em um sexshop com a mesma naturalidade com que vamos ao supermercado. Mais difícil ainda é escolher um vibrador como se estivéssemos apenas decidindo qual shampoo funciona melhor com o nosso tipo de cabelo.
Pensando nessas questões, o empresário Ethan Imboden acredita que existe uma maneira de fazer com que as pessoas se sintam menos reprimidas e possam passar a escolher seus vibradores e outros sextoys sem se sentirem reprimidas.
Fundador e proprietário da empresa de artigos eróticos JimmyJane, Imboden aposta no design para atrair seus clientes. Em uma matéria para o site The Atlantic, o empresário disse que teve a ideia de criar objetos mais agradáveis quando, dez anos atrás, visitava uma feira de produtos eróticos e se deparou com acessórios que eram explícitos demais. “Eu entendi que estava diante da única categoria de produtos que ainda precisava receber um toque de design”, explica Imboden.

JimmyJane alia design e componentes de qualidade.
Fonte: theatlantic.com
Desde então, o objetivo do designer é criar produtos que mudem a percepção dos consumidores para que eles possam comprar os itens com a mesma naturalidade com que comprariam qualquer outro eletrônico.
De acordo com a notícia publicada no jornal inglês Daily Mail, Imboden declarou ao The Atlantic que as pessoas que compram vibradores são as mesmas que investem em telefones de última geração e gadgets com design requintado – ou seja, são consumidores de luxo. O empresário também revelou que, segundo as informações da JimmyJane, homens e mulheres compram vibradores em quantidades iguais e isso ocorre em todas as faixas etárias.
O jornalista Andy Isaacson, do The Atlantic, declara que “o conceito da JimmyJane é pressupor um mundo em que não existam hesitações em torno dos sextoys. Sobre isso, o empresário comenta: “Colocar esses produtos em um contexto familiar tem um efeito normalizador e comparar um vibrador a qualquer outro acessório pessoal que podemos guardar em uma nécessaire ao lado de um iPad muda a percepção das pessoas sobre o lugar que esses objetos devem ter nas suas vidas.”

Vibradores produzidos pela JimmyJane.

Tudo indica que a visão vanguardista de Ethan Imboden está trazendo resultados positivos. Prova disso é o fato de que seus produtos já são comercializados normalmente dentro de grandes lojas.
O Daily Mail ainda indica que outras empresas que estão descobrindo o caminho – assim como Steve Jobs enxergou o futuro de iPads e iPhones – e consideram que o futuro dos vibradores nos próximos anos depende de que o objeto deixe de ser considerado um tabu entre as pessoas.
Imboden disse que no momento está trabalhando em produtos que vão “alterar fundamentalmente a maneira com que interagimos com eles”, como sensores acoplados em peças de vestuário ou até mesmo braceletes que funcionam de acordo com o batimento cardíaco, a pressão sanguínea ou as alterações da pele. Aparelhos que permitam a comunicação entre os parceiros também estão entre as opções cogitadas, o que mostra que o mercado vem amadurecendo e tem tudo para crescer.

Produtos da JimmyJane você encontra na Erotic Point: http://www.eroticpoint.com.br

POR FABRIZIA RIBEIRO - todaela.uol.com.br

terça-feira, 12 de junho de 2012

Casais famosos inspiram playlist especial para o Dia dos Namorados


8 pombinhos que influenciaram o mundo da música serviram de referência para o editorial All We Need Is Love, publicado na revista ELLE de junho. Saiba mais sobre essas duplas.
Hoje, dia 12 de junho, comemora-se no Brasil o Dia dos Namorados. Para entrar no clima, ELLE resolveu buscar inspiração em grandes casais do mundo da música – todos superestilosos, diga-se de passagem. Para você que ainda está fazendo planos para comemorar a data, criamos uma playlist com músicas para curtir o dia muito bem acompanhada. Divirta-se!
JOHN LENNON e YOKO ONO
John Lennon e Yoko Ono
John Lennon já era um beatle famoso em 1966 quando conheceu Yoko Ono, artista japonesa que, vamos combinar, não se parecia em nada com as mulheres glamourosas que circulavam com os colegas de John (vide Linda McCartney, mulher de Paul, e Pattie Boyd, mulher de George na época). Mesmo assim, foi Yoko quem roubou o coração do mais rebelde dos Beatles e com ele se casou e teve um filho. Até hoje, Yoko continua sendo acusada por alguns fãs de ter colaborado para o fim do quarteto, mas, rumores à parte, a verdade é que ela e John foram grandes companheiros, tanto em suas expressões artísticas quanto em suas lutas sociais e políticas. Para dançar juntinho, uma ótima sugestão é a música Love, lançada por Lennon em 1970 e cujo vídeo é recheado de imagens do casal.

JOHNNY CASH e JUNE CARTER
Johnny Cash e June Carter
A história de amor de Johnny Cash e June Carter ficou famosa em todo o mundo depois de ganhar as telas em Johnny & June (2005), na ótima interpretação e cantoria de Joaquin Phoenix e Reese Witherspoon. Por anos, Johnny correu atrás de June, sua parceira em diversas turnês, e levou um bom tempo até que ela cedesse a seus encantos. A paixão dos dois ficou gravada e explícita nos diversos duetos que gravaram, como este cover da música Help Me Make It Through The Night. Repare na linda e intensa troca de olhares dos dois, no vídeo abaixo:

SID VICIOUS e NANCY SPUNGEN
Sid Vicious e Nancy Spungen
Sid e Nancy tiveram um relacionamento que, digamos assim, não pode ser considerado um grande exemplo de amor e felicidade. Os dois se conheceram em 1977, ele baixista dos Sex Pistols e ela famosa groupie das bandas da época. Viciados em heroína, viveram juntos até que Sid deixou a banda punk e os dois se mudaram para o icônico hotel Chelsea, em Nova York, onde Nancy foi encontrada morta em 1978. Sid foi acusado por sua morte, mas saiu da prisão após pagar fiança. Quatro meses depois, foi a vez dele, aos 21 anos, morrer por uma overdose. Diz a lenda do rock que os dois tinham um pacto de suicídio. Para ouvir, nada muito romântico, afinal, os punks também amam, mas preferem não falar de amor. Então, aí vai uma versão de My Waygravada por Sid, um de seus últimos trabalhos.

KURT COBAIN e COURTNEY LOVE
Outro casal polêmico, Kurt Cobain e Courtney Love começaram a namorar em 1991, no auge do sucesso do álbum Nevermind, do Nirvana, banda que tinha Kurt como compositor e guitarrista. Os dois se casaram em 1992, pouco depois de Courtney descobrir que estava grávida. O relacionamento sempre foi conturbado, com vários amigos relatando que os dois brigavam muito e usavam muitas drogas, tanto que chegaram a perder a custódia da filha. Em 1994, Kurt foi encontrado morto em Seattle, nos Estados Unidos. Segundo fontes oficiais, o cantor teria cometido suicídio, mas sua morte é tema das mais diversas teorias, mesmo após 18 anos. Até hoje, fãs do cantor acusam Courtney de ter tramado a morte do marido. Na playlist, uma versão acústica de About a Girl, lançada originalmente em 1989 no álbum Bleach, e regravada para um especial da MTV em novembro de 1993, uma das últimas aparições de Kurt.

DAVID BOWIE e IMAN ABDULMAJID
David Bowie e Iman Abdulmajid
Camaleão do rock, David Bowie estourou no meio musical no início dos anos 1970 e desde então nunca mais saiu dos holofotes. Em sua fase mais popular, foi casado com Angela Bowie (de 1969 a 1979), mas foi na maturidade que encontrou Iman Abdulmajid, modelo somali que conheceu em 1990, mais de dez após o término de seu primeiro casamento. Com ela, formou um dos casais mais fashion do mundo musical. A canção escolhida para embalar esse amor é daquelas que tocaram até o “disco furar” (para usar uma expressão bem antiga) nos bailinhos dos nos anos 1980: As the World Falls Down, trilha do filme Labirinto, de 1986.

MICK JAGGER e JERRY HALL
Mick Jagger e Jerry Hall
Durante 23 anos, a supermodelo norte-americana Jerry Hall não foi apenas a mulher de Mick Jagger, mas também sua musa – e mãe de quatro de seus sete filhos. Ela já era famosa quando se casou com o líder dos Stones, mas ao lado do poderoso vocalista, virou um verdadeiro ícone. O casamento dos dois só chegou ao fim quando começaram os rumores sobre a gravidez da modelo brasileira Luciana Gimenez. Traições à parte, vale dançar ao som de uma das músicas mais meigas dos Stones, She’s a Rainbow, de 1967.

SERGE GAINSBOURG e JANE BIRKIN
Jane Birkin e Serge Gainsbourg
Cineasta, músico, poeta… com tantos talentos, Serge Gainsbourg merecia uma musa à altura, e teve em seus braços, por mais de 10 anos, ninguém menos do que a belíssima Jane Birkin (sim, a mesma que deu nome à famosa bolsa da Hermès). Inglesa, Jane já tinha ganhado o estrelato com Blow-up (1966) quando se encantou pelo francês. Na playlist, um dueto gravado pelo casal em 1969, música que causou polêmica na época de seu lançamento e foi proibida em diversas rádios ao redor do mundo.

ROBERT MAPPLETHORPE e PATTI SMITH
Patti Smith e Robert Mapplethorpe
Patti Smith e Robert Mapplethorpe se conheceram e viveram em uma das épocas mais efervescentes que Nova York já teve, o final dos anos 1960 e início dos anos 1970, quando a cidade era povoada por figuras do calibre de Janis Joplin, Jimmy Hendrix, Andy Warhol e Bob Dylan. Os dois se conheceram em 1967 e, pobres e sonhadores, batalharam juntos para sobreviver. Acabaram vivendo uma linda história de amor que ultrapassava a relação de homem e mulher. Muito mais do que namorados, foram grandes amigos e parceiros profissionais, tanto que, mesmo após se separarem, foram cúmplices até o final da vida de Robert, que morreu em 1989. Como trilha sonora, escolhemos Free Money, música do primeiro álbum de Patti, Horses, lançado em 1975 e cuja foto que ilustra a capa foi feita por seu grande amor, Robert.
Por KATIANE ROMERO - http://elle.abril.com.br
Fotos: Getty Imagens